Mais uma aluna UAB/UFC premiada em primeiro lugar em evento de pesquisa

As alunas Mirella Mota e Gabriela Teles foram classificadas em primeiro e segundo lugares, respectivamente, no Seminário de Integração dos Polos da UAB Ceará, na categoria pesquisa em EAD. Já os tutores Teresa Gurgel e Kurt Stolle receberam terceiro lugar na categoria relato de experiência. 

 

A aluna Mirella Mota, do curso de Letras Inglês, do Polo de Maranguape, recebeu menção honrosa na qualidade de apresentação oral, classificada em primeiro lugar na modalidade pesquisa em Educação a Distância (EAD), no I Seminário Integrado do Ceará. O evento ocorreu nos dias 18 e 19 de outubro, em Fortaleza, realizado pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior, do governo do estado do Ceará.  

Os 10 melhores trabalhos, divididos em duas categorias: relato de experiência e pesquisa em EAD, foram reconhecidos pela Coordenadoria de Educação Superior. Os premiados receberam certificados nessa terça-feira, dia 8 de novembro.  

Com o trabalho: “A relação da utilização do ambiente virtual de aprendizagem Solar e o desenvolvimento de competências educativas”, Mirella teve como orientadora a professora Luciana de Lima, do Instituto UFC Virtual, e coautoria da aluna Gabriela Teles, já citada em matéria aqui, que recebeu o primeiro lugar nos Encontros Científicos da Unifor.  

Nesse mesmo evento, a aluna Gabriela Teles, que cursa pedagogia no polo de Caucaia, recebeu menção honrosa pelo segundo lugar na modalidade pesquisa em EAD com o trabalho: “A utilização das tecnologias digitais na formação de licenciandos do curso de pedagogia na modalidade semipresencial”, que teve como coautora a colega Mirella Mota e também a orientação da professora Luciana de Lima. 

Ambas são bolsista no Grupo de Pesquisa Tecnodocência (GPT), que tem como um dos objetivos investigar propostas didático-metodológicas para a integração entre tecnologias digitais e docência na formação de professores.  

Para a professora Luciana de Lima, os resultados são consequências de um trabalho em equipe e dedicação ao que fazemos.  “No GPT trabalhamos com produção conjunta, estudo de textos, críticas aos trabalhos desenvolvidos e apresentados, sempre em busca de melhorias. No final, os frutos de uns são na realidade uma vitória de todos, porque participamos da elaboração conjunta dos trabalhos”, comenta.  

Para ela, realizar um processo de orientação não é uma tarefa simples, pois requer organização, disciplina e dedicação, mas também, requer a motivação dos alunos para aprender, para ouvir críticas, para refletir sobre os acertos e os erros cometidos no processo.  

“Em nenhum momento pensamos em vitórias desse tipo. O que é mais precioso para nós é experimentar e vivenciar o processo de ensino, aprendizagem e avaliação, considerando que todos aprendem, ensinam e avaliam, todos mesmo, incluindo prof. Robson Loureiro e eu (coordenadores do grupo). Essa horizontalização das relações torna os integrantes do grupo mais próximos, mais fraternos e mais solidários. Não é à toa que no final do ano, mais do que colegas de trabalho, conquistamos amigos”, enfatiza. 

O Grupo de Pesquisa Tecnodocência (GPT) é aberto a qualquer aluno da UFC, incluindo os da UAB/UFC, no entanto, os interessados devem participar de seleção que ocorre anualmente. Atualmente o projeto conta com três bolsistas da modalidade a distância.    

Categoria relato de experiência – Teresa Gurgel e Kurt Stolle, que atuam como tutores da UAB/UFC, também foram premiados com menção honrosa no Seminário de Integração dos Polos da UAB Ceará. Os docentes apresentaram o trabalho: “Webconferência: estratégia pedagógica com perspectivas de estar presente a distância”, na modalidade relato de experiência, e foram classificados em terceiro lugar.  

Quem somos

A Universidade Federal do Ceará-UFC tem experiência de mais de 40 anos na oferta de cursos de graduação e pós-graduação, pesquisa e extensão.
Com excelente conceito junto à...   Leia mais

Parcerias